BLOG EAD PREMIUM UNIFACVEST
10 de junho de 2021

O que faz um profissional formado em Gestão de Segurança Privada?

Como você já viu anteriormente, aqui no blog EAD Premium Unifacvest, quem se forma em Gestão de Segurança Privada pode desempenhar diversas funções após a conclusão do curso.

Entre as principais atribuições deste profissional estão a segurança patrimonial, transportes de valores, escolta armada, segurança eletrônica, segurança pessoal, segurança da informação, curso de formação, entre outras.

Porém, ao contrário do que muita gente pensa, seu foco não é descobrir, prender ou punir os transgressores da lei e, sim, propiciar uma ação preventiva. 

Assim, a atuação da segurança privada busca regular comportamentos e  circunstâncias de modo a evitar, ou mesmo minimizar as possibilidades de ocorrência criminal. 

Atividades da Segurança Privada

Vigilância patrimonial – exercida em eventos sociais e dentro de estabelecimentos, urbanos ou rurais, públicos ou privados, com a finalidade de garantir a proteção das pessoas e do patrimônio. 

Transporte de valores – atividade de transporte de numerário, bens ou valores, mediante a utilização de veículos comuns ou especiais, como o carro-forte. 

Escolta armada – atividade que tem como objetivo garantir o transporte de qualquer tipo de carga ou de valor em rodovias e estradas. 

Segurança pessoal – vigilância exercida com a finalidade de garantir a proteção física de pessoas. 

Curso de formação – atividade de formação, extensão e reciclagem de vigilantes. 

Desenvolvendo estas funções, quem possui diploma nesta área pode atuar uma série de ambientes, como:

  • empresas especializadas em segurança privada;
  • condomínios comerciais;
  • departamentos de segurança corporativa em indústrias;
  • condomínios residenciais horizontais e verticais;
  • consultorias de segurança privada;
  • clubes, casas de show e centros de evento;
  • supermercados, centros comerciais e shoppings;
  • museus, galerias e centros de convenções.

Perfil do profissional

O gestor de segurança privada é responsável pelo planejamento, execução, controle e melhora dos processos relacionados com a segurança de uma organização. Uma característica importante para este profissional é a capacidade de liderança e a comunicação em diferentes níveis.

No dia a dia o gestor de segurança privada gerencia recursos humanos, financeiros e patrimoniais. A contratação deste profissional pode ser formal ou autônoma, ou por meio de consultorias periódicas.

É preciso estar preparado para tratar de temas financeiros, legais, estatísticos, logísticos, de gestão e de comunicação. O interesse pela tecnologia e inovação podem ser diferenciais para uma melhor colocação no mercado de trabalho.

É preciso ter curso superior para atuar como profissional de Gestão de Segurança Privada?

Você já conferiu aqui no blog EAD Premium Unifacvest que a função requer muita responsabilidade e competência. Além disso, é preciso ainda desenvolver uma série de conhecimentos que só são possíveis de adquirir por meio de um curso de nível superior.  

Por isso, é preciso ser formado em um curso de gestão de segurança privada para trabalhar na área. Afinal, esse profissional é responsável por planejar e implantar ações de controle na área de segurança. 

O curso de gestão de segurança privada é um tecnólogo. Sendo assim, o aluno tem acesso a, pelo menos, dois anos de aprendizado, é avaliado por meio de provas e atividades e, depois de formado, estará preparado para enfrentar tanto os desafios da profissão quanto o mercado de trabalho.

Então, se você está pensando em se matricular em um curso de gestão de segurança privada, saiba que essa é uma área em ascensão, uma vez que o mercado está com ótimas oportunidades, aguardando por profissionais qualificados.

gestão de segurança privada ead

Quanto tempo dura o curso de Segurança Privada?

Como já mencionamos, a faculdade de tecnologia em gestão de segurança privada dura 2 anos, e o curso é dividido em 4 semestres que totalizam uma carga horária de 1.840 horas. 

Nos primeiros 2 semestres o acadêmico terá contato com disciplinas que envolvem Filosofia das Ciências Sociais, Empreendedorismo, Prática Textual em Língua Portuguesa, Sociologia Geral, Fundamentos da Economia, Métodos e Técnicas de Pesquisa, Gestão de Pessoas, Legislação Empresarial, Direitos Humanos e Relações Étnico-Raciais, Comunicação Empresarial, Língua Brasileira de Sinais – Libras, Terrorismo Narcotráfico Organizações Criminosas e Crimes Digitais, Negociação e Gestão de Conflitos de Segurança, e Análise e Gerenciamento de Risco.

Já nos dois semestres finais, as disciplinas envolvem Educação Ambiental e Cidadania, Suporte à Vida e Primeiros Socorros, Prevenção e Combate a Sinistro, Gestão de Prevenção e Repressão à Violência, Consultoria em Segurança, Gestão do Conhecimento Inteligência e Contrainteligência, Tecnologias Aplicadas ao Sistema de Segurança, Tópicos Especiais, Legislação para Segurança Privada, Fundamentos de Criminologia e Criminalística, Armamento Munição e Explosivos, Gestão Técnica de Segurança Privada, Gerenciamento de Segurança Pessoal e Executiva, Segurança Pessoal e Privada e Psicologia Aplicada à Segurança.

Além das matérias acima descritas, será necessário cumprir atividades complementares que podem ser realizadas já no início da faculdade. E ainda, existem também as atividades integradoras ao longo do curso, que servem para refletir sobre as disciplinas estudadas.

Por outro lado, é importante lembrar que no curso de tecnologia, também conhecido como tecnólogo, não é obrigatória a realização do estágio supervisionado. Isso porque, o aluno já tem acesso a muita prática durante o dia a dia da graduação.

Merece destaque também a informação de que, até o momento, não há a obrigatoriedade de elaboração do Trabalho de Conclusão de Curso, popularmente conhecido como TCC.

Especializações na área de Segurança

Os cursos de especialização ou pós-graduação costumam trazer, como o próprio nome já diz, conhecimentos complementares à graduação. Neste sentido, a pós ajuda o profissional a se aperfeiçoar em áreas específicas de atuação, tanto no meio acadêmico como no mercado de trabalho. 

Para ingressar em um curso de especialização, é obrigatório ter concluído o ensino superior. 

Abaixo seguem algumas opções de cursos de pós-graduação que podem contribuir para a formação adicional de quem conclui um curso superior neste ramo. 

  • Segurança Pública e Cidadania 
  • Segurança Pública e Inteligência 
  • Segurança da Informação 
  • Segurança Patrimonial 

Gostou do conteúdo e quer saber ainda mais sobre o curso de Gestão de Segurança Privada EAD? Acesse:

O que é Gestão de Segurança Privada?
O que se estuda em Gestão de Segurança Privada?
Gestão de Segurança Privada EAD: vantagens e metodologia
Mercado de trabalho para formado em Gestão de Segurança Privada

Conheça também sobre outras opções no ensino superior:

O que se estuda no curso de Gestão Financeira?

Além da Gestão de Segurança Privada, conheça outros cursos de graduação EAD oferecidos pelo EAD Premium Unifacvest.

 

Graduação ou Pós-Graduação? Fique atualizado e saia na frente! Inscreva-se em nossa newsletter e receba conteúdos em primeira mão.

    Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.

    Open chat
    Estamos online!