BLOG EAD PREMIUM UNIFACVEST
31 de maio de 2021

O que é Licenciatura em Artes?

Se você está pensando em cursar Licenciatura em Artes veio ao lugar certo! Vamos tirar todas as suas dúvidas aqui. A primeira dica que damos é que uma faculdade nessa área é ideal se você gosta de artes e manifestações artísticas em geral. Um curso superior de artes é uma excelente forma de ganhar ainda mais bagagem sobre o assunto. E, essa também é a melhor forma de se capacitar para o mercado de trabalho,pois graças ao diploma as suas possibilidades no mercado de trabalho serão muito melhores.

Durante os quatro anos do curso de Artes a distância você irá adquirir conhecimento referente aos mais diversos segmentos, como por exemplo: música, dança, fotografia, pintura, entre outros. E se sua intenção é dar aulas, isso só será possível concluindo uma licenciatura em Artes EAD.

A seguir vamos detalhar como o estudo das artes foi iniciado, quais são as diferentes áreas de formação em artes e ainda te explicar se é melhor fazer um curso técnico ou uma licenciatura na área de artes.

História licenciatura em artes

A inclusão de cursos de artes no Brasil iniciou em 1816 durante o Governo de Dom João VI, quando chegou ao Rio de Janeiro a Missão Artística Francesa, Na época foi criada a Academia Imperial de Belas Artes, e seguindo modelos europeus, foi instalado oficialmente o ensino de Arte nas escolas.

Seguindo, até o começo do século XX, por volta de 1900, o ensino do desenho era visto como uma preparação para o trabalho em fábricas e serviços artesanais. Na época eram muito valorizados o traço, a repetição de modelos e o desenho geométrico. Em 1922, apesar da efervescência das manifestações da Semana de Arte Moderna, o ensino ainda seguia as tendências da escola tradicional, defendendo a necessidade de copiar modelos para treinar habilidades manuais.

Já em 1930 o compositor Heitor Villa-Lobos, durante o governo de Getúlio Vargas, instituiu o projeto de canto orfeônico nas escolas. Foram formados corais, que se desenvolveram pela memorização de letras de músicas de estilos folclórico e cívico. Cinco anos depois, em 1935, o escritor Mario de Andrade, então diretor do Departamento de Cultura do município de São Paulo, promoveu um concurso de desenho para crianças com tema livre. O ganhador receberia uma quantia em dinheiro.

Alguns anos depois em 1948 foi criada no Rio de Janeiro a primeira “Escolinha de Arte”, com a intenção de propor atividades para os alunos desenvolverem a autoexpressão e a prática. Já em 1960 as experimentações que marcaram a sociedade, como o movimento da bossa nova, influenciaram também o ensino de Arte nas escolas de todo o país. Essa é conhecida como a época da tendência da livre expressão se expandindo pelas redes de ensino.

Seguindo, em 1971 de acordo com a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), a Educação Artística passa a fazer parte do currículo escolar do Ensino Fundamental e Médio, são incluídas matérias como artes plásticas, educação musical e artes cênicas. E, é importante destacar que nesse mesmo ano, chegou a 32 o número de instituições particulares conhecidas como escolinhas de arte no Brasil.

Em 1973 o Governo Federal do Brasil decidiu criar um novo curso universitário para preparar professores para a disciplina Educação Artística criada pela nova lei. Os cursos de arte-educação compreendiam um currículo básico que poderia ser aplicado em todo o país. Eram também chamados de cursos de licenciatura em Arte, e possuíam dois anos de duração, sendo voltados à formação de professores capazes de lecionar música, teatro, artes visuais, desenho, dança e desenho geométrico.

Já no final da década de 1980, mais precisamente em 198, Ana Mae Barbosa cria a proposta triangular, que inovaria ao colocar obras como referência para os alunos.Ela já desenvolvia pesquisa na área desde 1982 sobre três ideias (fazer, ler imagens e estudar a história da arte). Por fim, em 1996, a Lei de Diretrizes e Bases (também chamada de LDB) passa a considerar a Arte como disciplina obrigatória da Educação Básica. Dessa maneira, existem quatro linguagens (artes visuais, dança, música e teatro) que compõem os Parâmetros Curriculares Nacionais.

Diferentes áreas da formação licenciatura em artes

Quando falamos sobre as diferentes áreas que um profissional formado em um curso de licenciatura em artes pode atuar no mercado de trabalho, dentre as principais disciplinas que ele poderá lecionar, podemos citar: ilustração, pintura, escultura, design de cena, curadoria e educação.

Falando sobre a primeira possibilidade que citamos, na área de ilustração, podemos afirmar que é possível trabalhar como ilustrador, seja contando histórias de maneira visual, desenhando tanto em papel quanto nos meios digitais. Em geral as ilustrações são realizadas em forma de parceria com escritores ou redatores, em editoras, agências de publicidade e produtoras de conteúdo.

Seguindo com a segunda possibilidade, na área de pintura, é necessário ter domínio das técnicas de desenho, ser muito observador e conhecer os diversos tipos de estilos e materiais existentes. Como pintor você poderá confeccionar retratos, paisagens, pinturas abstratas e também artes conceituais.

Na terceira possibilidade de carreira, temos a área de escultura. Nela, além de modelar em argila, você poderá utilizar ferramentas digitais de design, como por exemplo as impressoras 3D, para desenvolver seus trabalhos. É importante destacar que são necessários anos de estudos e prática para saber trabalhar com materiais, como mármore, bronze, madeira, entre outros.

Seguindo, temos a possibilidade de carreira na área de design de cena. Neste caso, o profissional poderá atuar no planejamento de cenários para espetáculos de TV, teatro ou dança. É possível utilizar diferentes planos de fundo, luz, montagem e desmontagem. Neste caso, as cidades com boas oportunidades nesta área são Rio de Janeiro e São Paulo, que possuem uma vida cultural mais intensa.

Por outro lado, na área de curadoria, o profissional é conhecido pelo nome de curador e é responsável por todos os detalhes de uma exibição de artes. Além de selecionar trabalhos artísticos a serem expostos e de pensar em como cada obra será mais valorizada, é necessário pensar também como espectador para elaborar a melhor forma de percurso expositivo para o caminho dos visitantes.

Outra área em alta é a de comunicação e marketing, onde os profissionais com diploma de curso superior ead em artes pode atuar na elaboração de estratégias de comunicação visual para todos os tipos de cliente. E ainda, dentro do mundo corporativo também existe a possibilidade de trabalhar na criação de conteúdo para jogos de videogame, aplicativos de museus, histórias, animação gráfica, etc.

Por fim, na área de educação, o profissional com licenciatura em artes poderá trabalhar com o ensino de técnicas e também lecionando sobre história da arte, movimentos artísticos, seja em escolas, universidades, museus, empresas históricas, como palestrante, entre outras oportunidades na área.

Qual curso fazer: técnico ou licenciatura?

Podemos afirmar com toda a certeza que para quem sonha em atuar na área de artes um curso superior de licenciatura é a melhor opção para obter uma boa colocação no mercado de trabalho. Diferente de um curso técnico, a licenciatura em artes possibilitará diversos conhecimentos e habilidades extremamente importantes para o exercício da profissão.

Por isso, o EAD Unifacvest é a instituição de ensino mais indicada para você fazer o seu curso de Licenciatura em Artes ead e obter seu diploma para dar aulas de artes, seja na área de desenho, música, dança, fotografia ou pintura.

Faça a escolha inteligente! Compare qualidade, experimente e comprove!

Sobre o curso de artes ead leia também:

Saiba mais sobre nossos outros cursos ead:

Graduação ou Pós-Graduação? Fique atualizado e saia na frente! Inscreva-se em nossa newsletter e receba conteúdos em primeira mão.

    Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.

    Open chat
    Estamos online!